O Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) vai iniciar a construção de mais uma das 13 passarelas do projeto do BRT Metropolitano. Dessa vez, será feita a montagem das travessias da passarela número 7, localizada no quilômetro 05 da rodovia. A montagem ocorrerá por módulos, começando pelos pilares, escadas e rampas. A última etapa será a do içamento da estrutura metálica da travessia, momento em que haverá interferências no trânsito durante o período noturno, das 22h às 05h, nos dias 25 e 26 de abril.

Na noite de terça-feira (25) terá o primeiro dia de desvio no trânsito, que será no sentido de saída de Belém. O trecho da rodovia que ficará temporariamente bloqueado será entre o terreno da antiga Arena Yamada e um posto de combustíveis. Apenas uma faixa da pista de asfalto ficará liberada para o tráfego.

Já no segundo dia de trabalho (26), as interferências serão no sentido de entrada de Belém. Na ocasião, o trânsito será direcionado para o sentido contrário da rodovia, onde os motoristas trafegarão em uma faixa única da pista de asfalto. Os dois dias de montagem da travessia das passarelas contarão com o apoio da equipe do Detran-PA para orientar o trânsito.

Passarelas – Ao longo dos primeiros 10 quilômetros de rodovia, que vão desde o Entroncamento até Marituba, serão instaladas 13 passarelas. Esta etapa faz parte do projeto de reestruturação da BR-316, obra do Governo do Pará que visa melhorar a mobilidade urbana e a acessibilidade da população da Grande Belém.    

Com 52 metros de extensão e uma distância de 600 a 700 metros entre elas, as passarelas terão uma estrutura metálica e piso em “steel deck”, uma laje mista de forma metálica com concreto armado. Assim como as escadas para pedestres, as passarelas contarão com três rampas de acesso, sendo duas delas instaladas nas laterais da pista, e uma terceira conectada às estações de passageiros, no corredor central do BRT.      

A ideia das rampas é facilitar e ampliar as condições de mobilidade e acesso, tanto para pessoas com deficiência quanto para ciclistas, que poderão trafegar em segurança para qualquer um dos lados da rodovia, e para as estações do BRT Metropolitano, que só poderão ser acessadas por meio das passarelas.

Veja Também