Calçadas e ciclovias trazem aos moradores e demais usuários comodidade e confiança para usufruir da avenidaFoto: Rodrigo Pinheiro / Ag.Pará

 

Há pouco mais de três meses, cerca de 500 mil pessoas usufruem dos benefícios proporcionados pela reconstrução da Avenida Padre Bruno Sechi (antiga Rua Yamada), no bairro do Bengui, em Belém. A via recebeu uma série de obras executadas pelo Governo do Pará, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM). O Estado investiu na nova estrutura da avenida e a devolveu à gestão municipal, por integrar a malha viária da capital paraense.

"Essa obra beneficiou muito a nossa rua e valorizou as casas. Esse novo asfalto trouxe muito progresso pra Belém e desobstruiu o trânsito da Avenida Augusto Montenegro, que é pesado”, constata Adna Lobato, moradora do Bengui.

Entre os serviços que melhoraram a mobilidade urbana e a infraestrutura viária de um dos principais corredores de transporte de Belém, estão drenagem, pavimentação, construção de calçadas com acessibilidade e de ciclofaixa, iluminação pública e urbanização, além de destinar trechos aos artistas de grafitagem do bairro.

 

Mais de 4 km de obras de drenagem e pavimentação foram executados pelo Estado na Avenida Padre Bruno SechiFoto: Jader Paes / Agência Pará

 

A obra foi entregue pelo Estado à população no último dia 20 de fevereiro. Cinco dias depois, o NGTM formalizou, por meio de ofício, a devolução da via à Prefeitura de Belém. No documento também foram anexadas informações e os projetos de engenharia executados ao longo de 4.2 km da via, interligando a Avenida Centenário e a Rodovia do Tapanã - também reconstruída pelo Estado e entregue em outubro de 2020.

"A Avenida Padre Bruno integra o sistema viário local do bairro do Bengui com repercussão tanto para o município de Belém como para a Região Metropolitana. Ela também é uma alternativa à Avenida Augusto Montenegro e à Rodovia Arthur Bernardes. A via é fundamental para melhorar a mobilidade urbana e a interligação entre Belém e Icoaraci (distrito da capital), integrando ainda outros grandes eixos de transporte, as avenidas Arthur Bernardes e Independência", detalha o engenheiro Eduardo Ribeiro, titular do NGTM.

A Avenida Padre Bruno Sechi - que homenageia o fundador do Movimento República de Emaús, voltado ao atendimento de famílias em vulnerabilidade social - integra um programa de mobilidade urbana e infraestrutura viária da atual gestão estadual, que juntamente com a Rodovia do Tapanã soma quase 10 km de obras e cerca de R$ 120 milhões investidos do Tesouro Estadual nas duas obras.

 

Semáforo e faixas para pedestres contribuem para oferecer mais segurança a pedestres e condutores de veículosFoto: Rodrigo Pinheiro / Ag.Pará

 

Segurança - No início deste mês, o NGTM instalou semáforo no cruzamento da “Padre Bruno” com a Rua Ajax D’Oliveira, após estudos de tráfego realizados pelo Departamento de Trânsito do Estado (Detran) em resposta a uma solicitação da comunidade. O semáforo visa garantir ordenamento no tráfego e promover segurança aos usuários da via. A velocidade máxima permitida na avenida é de 60 km/h.

A moradora Maria Luiza aprovou o trabalho executado pelo Estado. “Aqui era apenas uma piçarreira, não tinha ônibus, era uma mata; muito difícil pra gente. Aos poucos foi melhorando, e agora veio essa obra pra cá, graças a Deus. Para mim, está sendo uma felicidade muito grande, por eu ser moradora há mais de 30 anos e ver como está", disse.

 

Veja Também